• 0839.8629.2019
Como aprender a reinventar-se e mudar os rumos da sua vida

Como aprender a reinventar-se e mudar os rumos da sua vida

Hoje em dia, as novas tecnologias predominam cada vez mais, e isso impulsiona as novas transformações no mercado como um todo. Ou seja, as pessoas que avançam em direção a inovação apresentam mais chances de alcançarem sucesso nos mais variados níveis de carreira do que aquelas que permanecem paradas no tempo.

 

Diante cenário, uma palavrinha deste faz toda a diferença “reinvenção” reinventar-se nunca foi tão urgente como nos dias de hoje. Aquela energia que nos dá motivo para acordar todos dias motivado e interessado em aderir a coisas novas.

 

O Consultor de Marketing Germano Suarez deixa bem claro que o processo de reivenção nunca foi tão importante como nos dias de hoje dada a velocidade de implementação das novidades em tecnologia tão impactantes na vida e nos negócios. “A reinvenção é um poder indescritível que está ao alcance de todos (a), e ela, mais do que qualquer coisa, te força a sair da zona de estagnação”, garante Germano.

 

É hora de espantar o medo de crescer e sair em busca da adaptação a novos terrenos, que estão férteis e cheio de oportunidades. Um dos grandes desafios, é justamente se desprender de todo e qualquer hábito ímã do mal. O que é isso? É tudo aquilo que te puxa para trás e não te dá a condição de avançar.

 

Se reinventar ajuda a lidar com o futuro 

 

Essa capacidade de adaptação aos mais variados contextos e situações e de aprender ao longo da vida é essencial no ambiente complexo e incerto em que vivemos hoje, marcado por grandes mudanças. Germano aponta que os estudantes de hoje vão atuar em um mercado de trabalho com funções que a gente ainda não conhece e que deve mudarão de profissão ao longo da vida.

 

O que te impede de se reinventar, na maioria das vezes, é você mesmo. Segundo os psicólogos, muitas vezes carregamos rótulos durante toda a nossa vida. Se quando jovem você era chamada de “muito bagunceira” ou de “preguiçoso”, pode ser que sempre se veja assim.

 

Para se reinventar, é preciso criar uma nova narrativa para a sua vida. No lugar de preguiçosa, seja super trabalhadora. No lugar de bagunceira, seja maluca por organização. Esse é um exercício mental muito simples, mas que pode ser muito transformador e eficiente.

 

Reinventar-se significa deixar para trás o nosso passado, significa transformar nossa vida (nem que seja em pequenos detalhes) e isso pode ser um antídoto decisivo contra o marasmo, contra o desânimo, contra a apatia. De repente, somos outra pessoa.

 

Um choque? Um choque. Mas um choque benéfico.

 

Reinventar-se como profissional, como cônjuge, como pai ou mãe ou filho ou filha, reinventar-se como amigo, reinventar-se como cidadão ou cidadã, reinventar-se como pessoa. Num mundo em que a invenção é um acontecimento contínuo, em que as mudanças se sucedem de maneira vertiginosa, mexer um pouco com nós mesmos pode ser algo muito bom.

 

Com a ideia de ajudar você que pensa fortemente em autotransformar-se a seguir listo 3 dicas valiosas para reinventar-se. Veja abaixo:

 

Esteja 100% sem presente

 

Ouvimos muito falar que é importante vivermos o presente, pois é nele que será traçado o rumo de nossas vidas e também, executadas como nossas conquistas. No entanto, para a maioria das pessoas, manter o foco na maior parte do tempo no momento presente é bastante desafiador, você não acha?

 

É complicado tratar o dia de hoje como uma cena de novela que se grava correta e pode ser assistida e reprisada sempre que desejar. Se você já teve a oportunidade de acompanhar a gravação de um filme ou novela, então sabe que cada cena é gravada individualmente e não em apenas um bloco como o que é apresentado para nós. Isso ocorre, pois é preciso detalhes ajustar, decorar falas, ensaiar a sequência e até mesmo trocarte de figurino para que a composição fique mais bem trabalhada.

 

Seria muito bom se as nossas vidas pudessem ser traçadas da mesma… maneira Imagina que sensacional seria acordar pela manhã com a mente vazia e esperar do dia os desafios e questões que podem ou não surgir, sem “pré-conceitos”, sem “pré- ocupações ”, apenas vivendo o momento, porém avida real é bem diferente disso…

 

Logo pela manhã já acordamos com a cabeça cheia de questões que devem ser resolvidas, uma vez que, já como problemas de dias ou até mesmo semanas anteriores, ou seja, um pé está no presente, e outro no passado. Outro ponto é a tal da ansiedade que insiste em fazer parte de nosso dia a dia. Ela quer ser nossa amiga para que juntas imaginemos como será o dia de amanhã. O que nos espera? Quais as dificuldades que vamos passar? O que vamos conquistar? Mas a verdade é que acabamos ficando com um pé no presente e outro no futuro.

 

Então a dica é, largar as expectativas e focar 100% na ação, quando agimos e mantemos a mente ocupada é muito mais difícil encontrar nossa mente vagando sem saber a direção certa, já que num estado de ansiedade alto, sofremos 100% das vezes que pensamos. Então, foco na ação!

 

Pratique a resiliência

 

Alguns parecem surgir com uma incrível capacidade de superar alterações, mudanças indesejáveis ​​e tragédias com relativa facilidade. Esta é uma característica que os neurocientistas chamam de resiliência.

 

De acordo com o Psicólogo Robert Brooks, as pessoas resilientes têm maior senso de controle sobre suas vidas, tornando-as mais dispostas a assumir riscos.

 

Além disso, devido à sua visão otimista, elas são mais propensas a desenvolver e manter relações positivas com os outros, além de viverem vidas mais importantes. Brooks é co-autor do livro “O poder da resiliência: alcançando equilíbrio, confiança e força pessoal em sua vida”.

 

Seja Otimista

 

Primeiro, temos que tomar consciência de que a grande maioria dos nossos problemas têm que ser resolvidos por nós mesmos. Cabe-nos a nós o destino das nossas vidas. São as nossas decisões que ditam aquilo que de positivo nos trás o dia-a-dia. Pelo que, em vez de assistirmos passivamente aquilo que passa nas nossas vidas, temos que sair dos nossos lugares e agir. Nada nos vale pensar que será os outros que irão resolver os nossos problemas.

 

Segundo, temos que pensar no que é mais importante para nós e definir as nossas prioridades. Aproveite o início do ano para reformular como suas prioridades. É o tempo ideal para refletir sobre aquilo a que tem importância dada nos últimos anos, sobretudo no que se refere às questões.

 

Ser otimista faz com que tenhamos bom humor e estejamos bem-dispostos. Este estado de espírito melhora a autoestima, influencia positivamente nas relações familiares e de amizade, ajuda a ter satisfação com a profissão e em geral a ter prazer nas pequenas coisas. Ter satisfação naquilo que se faz é algo comum nas pessoas otimistas e bem-humoradas. Por isso, bom humor é contingente.

 

Se você deseja saber mais sobre o nosso conteúdo, então nos siga em nossas redes sociais.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?